We are apologize for the inconvenience but you need to download
more modern browser in order to be able to browse our page
12 de setembro de 2013

Bandeira branca

Resolvi dar uma trégua
às minhas culpas
à autocrítica
aos meus anseios
à frustração

Me atirei no sofá.

Mais música. Mais chocolate na cama. Mais salmão no almoço. Mais cores, imagens, recados, poemas e bilhetinhos de amor.

Aquele email? Foi só o começo.

O começo de mim. De novas perspectivas. De um amadurecimento real e quase palpável.

Aquele curso? Foi uma descoberta.

De que existe uma explicação que faz sentido. E sentir. De saber que posso acreditar. Que sim: eu tenho fé.

Resolvi dar uma trégua
porque sem trégua não existe respiro
sem respiro o pensamento não assenta
e no turbilhão não conseguimos enxergar o óbvio

É no óbvio que encontro um pouco de paz.

12 de setembro de 2013

Tati said:

Eu abro um sorriso a cada trégua tua.
E meus acreditares dão festa quando um acreditar teu acorda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Top
LOADING CONTENT